sexta-feira, abril 27, 2007

sou um tudo
com o tempo
todo de mudanças...
[minhas roupas decoram,
meus brincos embalam,
minhas atitudes decidem,
meus endereços confundem,
minhas pernas circulam,
meus sentimentos inundam,
minhas razões abandonam,
meus padrões abstraem,
minhas narinas contraem,
meus peitos acalentam,
minhas horas abonam]
sou as mudanças
que não acabam
com o tempo...

5 compartilhando!

Blogger Ricardo Rayol ,

Tempo mutante, mutável
Meta-tempo
Flui sem pressa, sem tempo
Chega sempre
A tempo.

Um dia vou escrever que nem tu.

abril 27, 2007 12:52 PM  
Blogger Sandra Regina de Souza ,

Sou a mudança inconstante
que revira e volta
sem tempo nem lugar
mutante...
Beijos pra vc, moça!! (li todos e amei cada verso)

abril 30, 2007 11:28 PM  
Blogger Fernando Palma ,

Acredito que a mudança é a unica coisa que realmente não acaba com o tempo :)

maio 06, 2007 8:47 PM  
Blogger Mário Margaride ,

Olá Nana!

Belo poema!

Com efeito, somos seres mutantes, não estáticos.

tudo em nós muda, interiormente e exteriormente.

Belíssima definição, dessas mutações constantes dentro de nós.

Beijinhos.

Tens aqui meu e-mail mariomargaride@gmail.com

maio 07, 2007 7:24 PM  
Blogger Mônica Montone ,

me lembrou a canção de raul, gita :o)

beijos, querida

MM

maio 08, 2007 6:12 PM  

Postar um comentário

<< Home